Cooperação

Reabilitação de habitação social considerada uma boa prática europeia no âmbito do projeto SOCIAL GREEN

Interreg Europe

A reabilitação do Bairro Social de Vila d’Este, situado no município de Vila Nova de Gaia, foi considerado pelo projeto Social Green, pertencente ao Interreg Europe, uma boa prática à escala europeia.

Construído na década de 80, este complexo habitacional recebeu um total de investimento de 12 milhões de Euros (sendo que 80% do FEDER) para reabilitação de 2.085 fogos, onde habitam cerca de 7.500 pessoas.

As soluções adotadas permitiram uma poupança energética de até 42% graças ao isolamento de fachadas, empenas e coberturas, encerramento e/ou substituição de varandas e marquises, substituição de estores e introdução de palas. A implementação destas medidas permitiu, no seu conjunto, valorizar o património edificado, melhorar as condições de habitabilidade dos moradores (designadamente no que se refere ao conforto térmico) e reduzir do consumo médio de energia para 75 kW/h por ano (poupança anual associada de aproximadamente 850.000 Euros). Com base no investimento e nas economias geradas pela intervenção de reabilitação, estima-se ainda que esta tenha um retorno inferior a 12 anos.

O programa de ação da reabilitação do complexo habitacional, cuja definição contou com o envolvimento dos moradores e outros agentes locais, contemplou ainda a construção de novos equipamentos escolares e desportivos, com enorme impacto ao nível das respostas sociais e da qualidade de vida das populações. Na senda da promoção da inclusão social e valorização socioeconómica e profissional, foi criada uma agência de desenvolvimento local, tendo como objetivo dar resposta a várias problemáticas detetadas na população de Vila d’Este, designadamente ao nível da ação social, empregabilidade e educação.

O projeto Social Green, dinamizado na Região Norte pela CCDR-N e pelo Centro de Engenharia e Desenvolvimento de Produto (CEiiA), tem como objetivo principal a implantação de políticas públicas para a melhoria da eficiência energética na habitação social, contribuindo desta forma para as prioridades europeias e nacionais de uma economia de baixo carbono. Este integra um total de oito parceiros, oriundos de seis países, tendo o apoio do Programa de Cooperação Territorial INTERREG EUROPE, através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER).