Institucional

Conselho Regional do Norte debate estratégia pós-2020

Objetivo da convergência

Os membros do Conselho Regional do Norte, órgão consultivo da CCDR-N, reuniram hoje com o Primeiro-Ministro e o Ministro do Planeamento e das Infraestruturas para juntos debaterem propostas sobre a estratégia pós-2020 e a aplicação do próximo ciclo comunitário na região. A reflexão teve por base os elementos identificados pelo Governo e que permitirão definir a Estratégia Nacional para o Portugal 2030.

“O propósito hoje é começar a debater com as regiões a nossa estratégia para a próxima década, mas esta é uma estratégia em construção. Esperamos que, se for caso disso, esta reflexão produza uma transformação em toda a estratégia global do país”, referiu o ministro, que apontou como prioridades o desenvolvimento agrícola e florestal, a educação e a qualificação dos recursos humanos, a inovação mais orientada para as novas especializações económicas, a sustentabilidade demográfica, a eficiência energética e a economia do mar.

Do diagnóstico que acompanha a reflexão, e tendo presente que os fundos da União Europeia são atribuídos com o objetivo da coesão entre as regiões europeias, destaca-se que a situação de não convergência de Portugal tem sido acompanhada por “uma convergência interna de algumas regiões menos desenvolvidas”. O documento de reflexão refere, ainda, que “o PIB continua a depender fortemente de 2 regiões – a Área Metropolitana de Lisboa e o Norte. Juntas contabilizam mais de 60% do PIB nacional, sendo esta uma tendência estrutural da economia portuguesa (2000 – 65% do PIB; 2015 – 66% do PIB)”. Há, ainda, uma referência explícita à baixa taxa de utilização de recursos humanos (2000 – 111% da média da UE28; 2014 – 97,21% da média da UE28).